Polícia Federal e Receita Federal cumprem mandados de prisão em operação contra esquema de contrabando de veículos de luxo de até R$ 2 milhões

A Polícia Federal, em conjunto com a Receita Federal, desencadeou nesta terça-feira (8) a fase ostensiva da Operação Super Trunfo, que investiga contrabando de veículos de luxo, evasão de divisas, crimes fiscais e lavagem de dinheiro. Foram cumpridos um mandado de prisão preventiva, dois mandados de prisão temporária, e três mandados de busca e apreensão em Maringá e Cândido de Abreu, no Paraná.

Foi deferido judicialmente o bloqueio de veículos, bens imóveis e contas bancárias vinculadas aos investigados, no montante de R$ 15 milhões.

A investigação levou aproximadamente dois anos. Nesse período, a Polícia Federal identificou que os suspeitos traziam ao Brasil, ilegalmente, automóveis superesportivos, alguns com indícios de fraude quando exportados da Europa. Esses veículos, segundo a polícia, chegam a custar mais de R$ 2 milhões cada. 

Os investigados licenciavam os carros no Paraguai, traziam ao Brasil, onde os veículos eram mantidos e utilizados, continuando com placas do Paraguai.

A polícia também verificou a aquisição de outros automóveis de luxo que foram adquiridos no Brasil e diversos bens imóveis pagos mediante a operações ilegais de câmbio, conhecidas como ?dólar cabo? ou ?euro cabo?. Nessa prática, os suspeitos realizavam transferências internacionais de vários valores mediantes compensações, sem as normas do sistema financeiro nacional.

De acordo PF, a ocultação do real proprietário dos bens, a dissimulação da origem lícitas desses bens e a conversão de valores ilegais em ativos lícitos configura lavagem de dinheiro.

Fonte Click PB

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: