Veneziano e Nilda Gondim assinam CPI do MEC e pedido atinge número suficiente para abrir investigação sobre suspeitas de corrupção no ministério

Os senadores Veneziano Vital (MDB) e Nilda Gondim (MDB) assinaram na manhã desta sexta-feira (8) o pedido de abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) sobre as suspeitas de corrupção no Ministério da Educação. 

A informação foi confirmada ao ClickPB pela assessoria de Veneziano. Com a assinatura do parlamentar, a CPI atingiu o número suficiente de 27 senadores para abrir as investigações.

A assinatura do paraibano havia sido solicitada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede), autor da iniciativa, que comemorou o nome de Veneziano no pedido de abertura da CPI nas redes sociais.

“ATENÇÃO! Acabei de receber a comunicação do Querido e combativo Senador @venezianovitalde que assinará a CPI do #BolsolaodoMec com isso temos o mínimo constitucional para pedir a instalação”, escreveu Randolfe.

A abertura da CPI do MEC ainda depende da aprovação do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD). A possível comissão pretende analisar as denúncias de prefeitos de diferentes regiões do país, que confirmaram indícios de tráfico de influência na distribuição de verbas do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), mediante a pastores.

Fonte G1 Política

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: