Polícia Civil realiza duas prisões em flagrante e desarticula tráfico de drogas em Gurinhém

A Polícia Civil da Paraíba, a partir do trabalho investigativo da Delegacia de Gurinhém, no Agreste paraibano, realizou duas prisões em flagrante delito na tarde dessa segunda-feira (17), retirando de circulação um dos criminosos que comandava o tráfico na região.

Segundo informações do delegado Aneilton Castro, da seccional de Itabaiana, à qual a Delegacia de Gurinhém está subordinada, a primeira prisão foi de um homem de 24 anos, conhecido como ?Gêmeos?, e com ele a Polícia apreendeu cinco papelotes de cocaína, 51 trouxinhas de maconha prontas para a comercialização, um aparelho celular e mais de R$ 1.600. ?Todo esse material foi encontrado escondido embaixo do sofá da casa do suspeito?, completou.

Ainda de acordo com as investigações, já havia contra o suspeito uma extensa quantidade de denúncias por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.  ?O apelido ?Gêmeos? se dá pelo fato de o suspeito ter um irmão que também fazia parte do mundo do crime, este, assassinado há cerca de quatro anos em João Pessoa. O homicídio teria ocorrido após uma assalto efetuado pela quadrilha quando no rateio dos lucros, o homem teria ficado com a maior parte, causa pela qual os próprios comparsas tiraram sua vida?, esclareceu.

O suspeito foi ouvido pelo delegado de Gurinhém, Leonardo Gonçalves Maciel Pinho, e confessou que a droga é de sua propriedade, tendo adquirido próximo ao cemitério Senhor da Boa Sentença, em João Pessoa, mas não soube dizer o nome da pessoa que lhe vendeu. Ele alegou que a droga seria para consumo próprio.

De acordo com a consulta processual, esta é a quarta prisão efetuada contra ?Gêmeos?, quando, nas outras três anteriores o homem foi enquadrado por tráfico de drogas. O exame de corpo de delito já foi efetuado. O suspeito será encaminhado até a cadeia pública do município de Pilar, onde ficará à disposição da Justiça.

A outra prisão em flagrante, também realizada no município de Gurinhém, foi de um homem de 21 anos, em cuja residência os policiais civis encontravam uma arma escondida em uma caixa onde ficavam duas galinhas. Além do revólver calibre 32, também foram apreendidos um celular e seis munições.

Ao delegado Leonardo Gonçalves, o preso disse em depoimento que trabalha em uma construção em João Pessoa, mas como a obra está parada foi passar uns dias na casa da avó em Gurinhém, pois ela está doente. Ele confessou que a arma apreendida é sua, mas não disse como adquiriu. Ao ser preso, chamou um advogado para acompanhar seu depoimento na Delegacia.

A população pode colaborar com a Polícia Civil fazendo qualquer tipo de denúncia pelo disque-denúncia através do número 197. A ligação é gratuita e será garantido o anonimato do denunciante ou da denunciante.

Fonte Click PB

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: