João Azevêdo diz que trabalhadores da construção civil estavam em risco e justifica necessidade de parar atividades do setor por dez dias

O governador da Paraíba, João Azevêdo, explicou, em vídeo publicado no Twitter, a necessidade de paralisar as atividades da construção civil a partir desta quarta-feira (20) até o dia 31 de maio, conforme consta em decreto publicado por ele. Segundo o governador, os trabalhadores não tinham condições seguras para trabalhar e corriam risco de contaminar as famílias nas cidades de origem deles, já que muitos são do interior do estado.

Veja o vídeo clicando aqui.

João Azevêdo contou que em alguns canteiros de obras não foi encontrado álcool em gel, nem pia para lavagem das mãos. Alguns tinham bebedouros coletivos e a fiscalização encontrou dormitórios que aglomeravam seis trabalhadores e não tinham nenhuma saída de ar natural.

Ele pediu a paciência e compreensão dos empresários do setor, já que entre os dias 20 e 31 há apenas sete dias úteis.

Fonte G1 Política

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: