‘Eu estou feliz que minha mãe morreu’, diz Jennette McCurdy, atriz de ‘iCarly’, em autobiografia

Jennette McCurdy, ex-atriz que interpretou Sam Puckett na série “iCarly” da Nickelodeon, revelou a capa de sua autobiografia “I’m glad my mom died” (“Eu estou feliz que minha mãe tenha morrido”, em tradução livre).

Em entrevista à revista americana “Entertainment Weekly”, Jennette, hoje com 29 anos, foi perguntada sobre o título do livro. Ela respondeu que sua mãe a colocou no showbiz quando ela tinha 6 anos de idade e por isso escolheu este título. Segundo ela, o livro será “tão engraçado quanto triste”.

“Foi importante para mim explorar o abuso emocional e psicológico que sofri durante meu tempo como jovem artista”, disse ela. “Sinto que não tinha as ferramentas, linguagem ou apoio necessários para falar por mim mesmo naquela época, então este livro é uma maneira de eu não apenas honrar essa experiência e dar voz ao meu antigo eu, mas espero encorajar os jovens a falar por si mesmos nesses ambientes”.

Na capa do livro, Jennette segura uma urna com papeizinhos picados como se fossem confetes.

“O confete derramado de uma urna me pareceu uma boa maneira de capturar o humor da tragédia. Eu sabia que não queria ir tão longe a ponto de jogar o confete ou pular no ar com um enorme sorriso no rosto, ou fazer qualquer outro tipo de linguagem corporal/expressão facial que possa parecer irreverente”, disse ela à revista.

“Por fim, escolhi uma expressão facial que considero sincera, um pouco magoada e um pouco esperançosa.”

Jennette disse no livro como sua mãe a “empurrou” para que ela se tornasse uma estrela na Nickelodeon.

Segundo ela, esse incentivo da mãe a fez ficar com ansiedade, vergonha, autoaversão e, como consequência, ela desenvolveu distúrbios alimentares, vícios e uma série de relacionamentos tóxicos.

A situação piorou quando a mãe dela morreu de câncer em 2013, na mesma época em que ela entrou para o elenco de “Sam & Cat”, ao lado de Ariana Grande.

A atriz deixou a carreira de lado três anos mais tarde.

No ano passado, em uma entrevista ao podcast Empty Inside com Anna Faris, ela contou que começou a trabalhar muito cedo e que atuar sempre foi muito difícil para ela. “Mais ou menos aos 10 ou 11 anos, eu era o principal sustento financeiro da minha família”, disse na conversa.

“Foi muito a pressão da minha família [não ter] muito dinheiro, e essa foi a saída. O que eu realmente acho que foi útil para me levar a algum grau de sucesso, porque eu não acho que eu teria sido tão ambiciosa se não soubesse que era para minha família.”

Ainda de acordo com a entrevista para Anna Faris, a atriz comentou que sente vergonha e insatisfação com os papéis que interpretou. ?Imagino que há uma experiência muito diferente com a atuação se você se orgulha de seus papéis e se sente realizado por eles.?

Fonte Click PB

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: