Escolas da rede municipal de João Pessoa oferecem ensino de qualidade para alunos surdos

Neste sábado (23), é comemorado o Dia Nacional da Educação de Surdos, data que visa conscientizar as dificuldades e valorizar as conquistas dos educadores com as pessoas surdas e a inclusão das mesmas no ensino regular. A Prefeitura de João Pessoa, por meio da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), oferece toda atenção aos estudantes surdos através de equipe especializada para auxiliá-los no processo de aprendizagem.

As unidades de ensino da rede municipal com alunos surdos matriculados contam com professores, instrutores e intérpretes em Língua Brasileira de Sinais (Libras). Dentro da sala de aula, eles são auxiliados por intérpretes, que transmitem os conteúdos ministrados pelos professores, permitindo um ensino de qualidade.

Uma das unidades de ensino que conta com estudantes surdos é a Escola Municipal de Ensino Fundamental Ministro José Américo de Almeida, no bairro José Américo. A professora em Libras Elizete dos Santos destacou o esforço da equipe para oferecer um bom aprendizado.

?A gestão faz toda a diferença nesse processo de inclusão. Ela acolhe todos os alunos que chegam, independente que eles sejam surdos ou tenha qualquer outro tipo de deficiência, dando todas as condições para que o trabalho seja desenvolvido com qualidade. A educação como um todo é muito valorizada?, destacou a professora.

Apesar do esforço da equipe, o processo não é fácil, já que muitos alunos chegam às escolas com graus de aprendizagem variados e ainda sem entender bem a Língua Brasileira de Sinais.

?Quando os surdos entram na escola, eles geralmente começam defasados. Eles deveriam chegar à escola sabendo libras, mas muitas vezes eles aprendem a linguagem junto com o português. Então temos essa dificuldade, porque não adianta ter um intérprete explicando o que o professor está falando se o aluno não sabe nem os sinais. Começamos ensinando libras e depois o português?, explicou o intérprete Felipe Lira.

Cursos ? Além de ensinar os alunos surdos, as escolas também oferecem cursos em Libras para alunos sem deficiência que tenham interesse em aprender a linguagem. A Escola Ministro José Américo, atualmente, conta com 70 pessoas participando do curso, que pode ser concluído em dois meses.

Mais inclusão ? Recentemente, a Prefeitura de João Pessoa promoveu um processo seletivo e contratou 400 profissionais que estão atuando como Educador Social Voluntário nos Centros de Referência de Educação Infantil (Creis) e nas escolas da Rede Municipal, auxiliando diretamente o estudante que possua qualquer deficiência física, intelectual, transtorno global do desenvolvimento e altas habilidades e superdotação.

Fonte Click PB

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: