Empresa aluga móveis para home office que podem ser desmontados em minutos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — Uma nova marca de móveis desmontáveis busca atender quem trabalha em casa, mas não tem de um espaço exclusivo para isso. Lançada em junho, a Workally funciona no modelo de assinatura, contratado por empresas para seus funcionários em home office.

Com operação em todo o país, a companhia oferece duas opções de estações de trabalho, que podem ser montadas e desmontadas em minutos, sem uso de ferramentas. Ambas são fabricadas pela Alberflex em MDF e tubulações metálicas.

O modelo Minimally tem luminária de LED, biombo com tratamento acústico e tomadas integradas. Já o escritório Cally é dotado também de anteparos laterais e plataformas para teclado e monitor com regulagem de altura. Desmontadas, as estruturas podem ser guardadas debaixo de um sofá, por exemplo.

A assinatura do modelo mais compacto custa R$ 65 e, do mais completo, R$ 145 -preços para no mínimo 50 unidades. A marca se responsabiliza pela entrega e retirada dos móveis no endereço de cada funcionário.

As peças também podem ser customizadas com as cores e o logo de cada empresa.

Dessa forma, o profissional tem a sensação de entrar no escritório, afirma o arquiteto Jean-François Imparato, 52, fundador da Workally.

“Assim como as grandes empresas alugam automóveis para seus executivos, elas podem assinar os móveis para os colaboradores que estiverem em home office. Achamos que a propriedade não faz mais sentido”, diz.

Especializado em projetos corporativos, o arquiteto criou a Workally quando precisou repensar a sua atuação durante a pandemia. Francês, ele está desde 2012 no Brasil e assinou escritórios de grandes empresas, como o da Booking.com, da Chanel e da Evino.

Seu último projeto do gênero, para a Midway Financeira, foi entregue em dezembro de 2019. A equipe teve apenas dois meses para aproveitar o novo espaço antes da migração para o home office. 

“Com os escritórios vazios, vi que nasceria um novo tipo de comportamento. Passei, então, a desenvolver um produto que permitisse, a qualquer um, trabalhar em casa ou em qualquer outro lugar.”

Na opinião do arquiteto, o formato híbrido de trabalho veio para ficar e não será mais permitido às empresas improvisar — a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) determina que os empregadores são responsáveis por garantir boas condições de trabalho a seus colaboradores em home office, o que inclui fornecer mobiliário ergonômico.

“Nem todo mundo tem espaço e dinheiro para montar um escritório em casa, e essa solução permite que qualquer um tenha um local adequado para trabalhar.”

Por enquanto, os móveis Workally só estão disponíveis para o mercado corporativo, mas Jean-François não descarta a possibilidade de, em breve, fazer seus produtos chegarem ao varejo.

Fonte Click PB

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: