Em João Pessoa, Bolsonaro diz que Forças Armadas não serão apenas expectadores nas Eleições

O presidente Jair Bolsonaro (PL) deu mais uma investida contra a confiabilidade do sistema eleitoral brasileiro. Em João Pessoa, o mandatário realizou a sua tradicional live na noite desta quinta-feira (5) acompanhado do ministro-chefe de Segurança Institucional, general Heleno.

Logo no início da transmissão, Bolsonaro ressaltou o convite que foi feito as Forças Armadas para acompanharem as Eleições deste ano, afirmando que as instituições são capazes de atuar ativamente no pleito, sem serem apenas expectadores do processo.

“Se as urnas são inexpugnáveis, por que a preocupação? As Forças Armadas não vão apenas chancelar o processo eleitoral ou participarem como expectadores do mesmo. Elas não vão fazer isso. Nós temos o Comando de Defesa Cibernética, com militares formados nas melhores universidades do Brasil”, disse.

Em seguida, o presidente anunciou que vai contratar uma empresa privada para auditar as Eleições antes mesmo da votação e sugeriu que o resultado do serviço pode demonstrar falhas do sistema eleitoral. No mundo, essa empresa é usada apenas nas eleições em Bangladesh e Butão, segundo o próprio chefe do Executivo Federal.

“Adianto ao TSE, essa auditoria não vai ser feita após as eleições. Uma vez contratada, a empresa já começa a trabalhar. Ela vai pedir ao TSE, com toda a certeza, uma quantidade grande de informações. Pode acontecer de, em poucas semanas de trabalho, essa empresa que faz auditoria no mundo todo chegar à conclusão de que, dada a documentação que tem em mãos, seja impossível auditar e não aceite fazer o trabalho. Olha a que ponto nós vamos chegar”, disse.

Veja a live na íntegra:

Fonte G1 Política

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: