Bia Haddad é campeã do WTA de Saint Malo e se aproxima do Top 50

Beatriz Haddad Maia conquistou o maior título de simples da carreira. Neste domingo, a número 1 do Brasil bateu a russa Anna Blinkova, 135º do ranking, em sets diretos na final do WTA 125 de Saint Malo – parciais de 7/6(3) e 6/3 em 2h04m. Foi a primeira taça de simples de Bia no circuito da WTA.

O título inédito fez Bia Haddad saltar no ranking da WTA e alcançar a melhor posição da carreira. Ela saiu do 65º posto para o 52º, superando a 58ª colocação que teve em setembro de 2017, antes da suspensão de 10 meses por doping de 2019 – ela provou sua inocência e mostrou às autoridades que houve uma contaminação cruzada na manipulação de vitaminas em farmácia. A brasileira provou que deu a volta por cima.

Foi a segunda final de simples da carreira da Bia no circuito da WTA. Em 2017, ela foi vice-campeã no WTA 250 de Seul, perdendo a decisão para a letã Jelena Ostapenko. Desta vez, a quarta cabeça de chave do torneio francês confirmou o favoritismo e manteve a invencibilidade agora de três jogos no histórico contra Blinkova. Nas duplas, Beatriz tem três taças da WTA, além de ter chegado à final do Australian Open deste ano ao lado da cazaque Anna Danilina.

No caminho até a decisão de Saint Malo, Bia Haddad pela australiana Maddison Inglis, pela compatriota Laura Pigossi, pela americana Claire Liu e pela belga Maryna Zanevska.

Bia e Blinkova fizeram um primeiro set muito equilibrado. A brasileira abriu o jogo quebrando o serviço da adversária. Mas a russa não se abateu, obrigou Bia a salvar três break points no quarto game e conseguiu a quebra no sexto game (3/3). A brasileira retomou a liderança do placar com mais uma quebra no 11º game, mas acabou tomando o troco quando sacava para o set (6/6). No tie-break, Blinkova abriu 2/0, só que Bia cresceu e anotou seis pontos seguidos. A russa ainda salvou um set point, mas não evitou a vitória brasileira na parcial: 7/6 (3).

Embalada pela vitória no primeiro set, Bia encaixou o saque e ainda conseguiu uma quebra para abrir 3/0 na segunda parcial. Só que Blinkova voltou aos trilhos, empatou o jogo (3/3) e teve duas chances de virar, só que a brasileira salvou os break points (4/3). Beatriz então tomou conta do jogo novamente, conseguiu mais uma quebra e sacou para o título inédito: 6/3.

Fonte Click PB

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: